Quando estamos no processo de perda de peso ou no processo de adopção de um estilo de vida mais saudável, há uma coisa que nos pode falhar e que sem dúvida pode ser aquilo que estraga todo o trabalho que tivemos até aqui, a motivação. Quando a motivação nos falha, como é que é? Como é que fazemos? 

Desde que vi no livro da Deliciously Ella que fiquei super fã, os zoodles têm sido uma das minhas refeições mais frequentes precisamente por serem algo super versátil e por permitirem uma infinidade de combinações. Mas afinal, o que são os zoodles? Pois bem são noodles ou "massa"de courgette e para conseguirem este efeito de espaguete basta comprarem um espiralizador à venda em locais como o El Corte Ingles por exemplo. 

Já tinha falado várias vezes nesta minha refeição, mas hoje decidi mostrar-vos o passo-a-passo de como podem fazer os vossos zoodles em casa. Super simples, rápido e muito saudável. Tudo isto começou num dia em que me apetecia massa, mas estava com desejos daqueles quase impossíveis de combater, no entanto apetecia-me experimentar algo novo e lembrei-me de ter visto esta receita na Deliciously Ella pelo que meti mãos à obra e dei início aquela que se tornou na minha obsessão saudável mais recente.  


Estes últimos dois meses aqui em casa têm sido uma confusão que diz respeito à alimentação,  uns jantam ovos mexidos, outros jantam sopa, outros jantam torradas e outros jantam bolonhesa... As mudanças começaram primeiro com o meu pai... agora a minha mãe e eu sou a seguir. Digamos que o meu pai foi a cobaia de um novo estilo de vida (ainda) mais saudável que se baseia em comermos melhor: olhar mais para os nutrientes e menos para as calorias. 

Reparámos que andávamos a ingerir pouca proteína (tanto animal como vegetal) e andávamos a viver à base de uma alimentação pobre em nutrientes, Ando a ler muito sobre este assunto, quem nos conhece sabe que desde o cancro da minha mãe que mudámos completamente a nossa alimentação e os nossos hábitos e agora, queremos caminhar sempre para o melhor possível e tratar da nossa saúde em primeiro lugar.

Como? Comendo alimentos biológicos, fugindo dos alimentos processados, do glúten e de todos os açúcares refinados e escondidos que encontramos no nosso dia-a-dia. O que quero então dizer com isto, que me vou mudar para uma quinta no Alentejo, colher e comer apenas o que vou cultivar? Seria o ideal, mas não. Com o acompanhamento de um nutricionista, estamos a adoptar um estilo de vida que se baseia muito na ingestão de proteínas e de hidratos de carbono bons, a ideia é, numa fase inicial desintoxicar o corpo dos quilos e quilos de cereais e açúcares refinados e escondidos que aqui estão dentro e começar a saber comer melhor e a ingerir mais nutrientes. 

"Mas não precisas de emagrecer mais..." dizem vocês. Pois é, mas não vamos falar de emagrecimento, até porque não vamos ver o número a baixar na balança, mas sim as calças a alargar porque o que vamos fazer é desinchar, "secar". Confesso que NUNCA nesta vida diria que ovos ou restos do jantar ao pequeno-almoço seriam uma opção saudável, mas a verdade é que cada vez mais há estudos e resultados comprovados disto mesmo (claro, sempre dentro de um plano com uma lógica, restrições e alimentos de sinal "verde"). 

Então no fundo no que consiste este novo estilo de vida? Bem, de novo não tem nada porque é um update da dieta que os Paleolíticos faziam há milhões de anos atrás para os dias de hoje. Não é a dieta do Paleolítico à risca, mas tem alguns fundamentos na forma de como se alimentavam adaptada aos dias de hoje e que tem tido cada vez mais adeptos. Vamos dar-lhe um nome fancy, estilo Paleochic. Prometo ir dando updates da Paleochic, assim já sabem que sempre que virem um post por aqui chamado de Diário de uma Paleochic, sabem ao que me refiro. 

O que é que me despertou nesta dieta sem glúten e sem lactose e com mais proteínas? Bem, em primeiro lugar os resultados NOTÁVEIS no meu pai, MESMO - está a ficar com um six pack invejável e não é exagero! Depois o facto de ter andado a ler e pesquisar sobre o assunto e realmente fazer todo o sentido o que é dito pelo nutricionista. Se pensarmos bens, todos os alimentos de hoje são processados, ou quase todos. Há açúcares escondidos e mesmo os produtos rotulados de "light" ou "magros" acabam por ser traiçoeiros, e como nem todos temos tempo para ler os rótulos e perceber onde estão estas substâncias maléficas escondidas, pode ser uma opção

Contudo, também é certo que consegui emagrecer à base dos produtos light e da mudança da minha alimentação. Volto a reforçar que se querem emagrecer ou adoptar um estilo de vida mais saudável é SEMPRE com acompanhamento de um nutricionista e quando digo acompanhamento é marcação de consultas, não se metam a comprar livros desta e daquela dieta que promete perder 10kg num mês, podem fazê-lo sim, mas depois de perceberem qual a lógica da vossa dieta e da vossa nova alimentação. Questionem o nutricionista, perguntem-lhe o porquê de não puderem misturar arroz com ervilhas ou massa com milho. Sejam curiosos, foi isso que me fez entrar por este mundo da alimentação e querer saber mais de como se deve comer e o que comer.

Há que saber ouvir e ler os sinais do nosso corpo, porque sim, ele dá sinais. Por exemplo, quando voltei de NYC vinha inchada até ao nariz, não só devido ao voo, mas também devido ao calor e à alimentação que tive por lá e nessa semana percebi que o meu corpo estava mesmo a pedir ajuda, e segui a dieta que me tinha sido traçada. Há que saber tratar do nosso corpo e os alimentos curam mesmo. Agora que quero perder estas gorduras acumuladas que não vão embora por nada deste mundo, fiquei com curiosidade em experimentar. Só tenho consulta daqui a dois meses (foi o mais cedo que se conseguiu), até lá vou lendo umas teorias, uns livros sobre o assunto e vendo umas palestras dos nutricionistas adeptos deste estilo de vida, bem como ouvindo aquilo que se vai dizendo aqui por casa, no fundo as informações que são transmitidas nas consultas e vou aprendendo. 

Se vou conseguir? Não sei, isto de deixar os cereais e os iogurtes vai-me custar muito! Se vou questionar muito o nutricionista na minha consulta? É provável, até porque quem me conhece, sabe que sou assim.. curiosa! Nem sei se poderei fazer esta dieta ou não, todas as dietas têm as suas restrições, esta normalmente como envolve muita proteína pode fazer mal ao fígado por isso há que fazer exames médicos e perceber qual o melhor plano para eliminar estas gordurinhas para além das idas aos ginásio. Não custa investigar, para já ando a apalpar terreno, vou dando notícias... e despedindo-me aos poucos de alguns hidratos de carbono a mais na dieta (hello sashimi, bye bye temakis)

Já há algum tempo que ando para vos falar nisto, desde há cerca de um mês para cá que andamos com algumas mudanças na alimentação aqui por casa. Desde a minha viagem a Ibiza que senti que estava bem mais inchada e não percebia bem porquê, até ter pesquisado um pouco o assunto e feito algumas mudanças na rotina. Trocámos as bolachas por alguns frutos secos, sementes e flocos, começámos com novos hábitos e a experimentar outro tipo de alimentação - biológica. As frutas e as verduras é sem dúvida o mais difícil, pois nem sempre temos tempo ou podemos investir em frutas e legumes mais frescos e biológicos. Contudo, fazem toda a diferença o sabor é completamente diferente e os nutrientes estão lá todos. 

Uma das coisas que pode ser mais difícil durante as férias é de continuarmos a ser saudáveis e a termos uma alimentação equilibrada, até porque o ginásio está longe e nem sempre conseguimos praticar exercício fisico com tanta regularidade. Principalmente nos hotéis onde temos à nossa frente bolos, crepes com chocolate, bacon frito entre muitas outras coisas que podem ser o início de um deslize. 

Já aqui disse várias vezes que não devemos viver constantemente em dieta, até porque só vivemos uma vez e há coisas demasiado boas para não aproveitarmos, uma delas é a comida. No entanto há que fazer escolhas, durante os meus 15 dias fora em Ibiza, Formentera e Menorca não foi difícil manter a alimentação saudável pois já é um hábito que foi adquirido, no entanto sei que nem sempre é assim tão fácil para todas as pessoas.

Os pequenos-almoços não eram muito diferentes dos que tenho aqui em casa, até porque se há coisa que não dispenso são os meus cereais de manhã. Para quem começa o dia com pão por exemplo, opte sempre por pão mais escuro, de mistura ou cereais que contem mais fibras e ajuda a saciar por mais tempo e a regular o intestino, evitando inchaço abdominal por exemplo. Os pequenos-almoços de hotel podem ser um caos, é certo mas há sempre opções saudáveis, por exemplo nos fiambres optem por carnes magras e brancas como fiambre re peru ou de frango em vez de fiambre de porco, e nos queijos a história é a mesma, o queijo fresco é sempre uma boa opção para começar o dia. 

Tentem incluir ainda uma peça de fruta de manhã pois nas férias nem sempre temos tempo para comer tanta fruta e faz-nos falta. Evitem muitos sumos de fruta, não se esqueçam que podem conter açúcares extra e que um copo de sumo de laranja por exemplo são mais do que duas laranjas, acabamos por ingerir calorias em excesso. Um chá de manhã para acompanhar o pão com queijo fresco ou um café por exemplo é uma óptima opção e pode ser delicioso. Definam um dia da semana para cometerem a facadinha na dieta, como por exemplo umas panquecas ao pequeno-almoço com chocolate ou com fruta para ser uma facadinha menos forte. 

Se vão passar os dias na praia e levam comida de casa ou estão a pensar em "comer qualquer coisa por lá" o melhor mesmo é passarem num supermercado e preparem vocês um lanche, optem por pão de mistura ou cereais uma vez mais, queijo fresco de barrar e uma fatia de proteína (fiambre, queijo ou salmão por exemplo). Uma sugestão é ainda levar cenoura cortada aos palitos para irem comendo ao longo do dia, sempre é uma dose de vegetais que vamos ingerindo e um iogurte liquido para o final da tarde. Outras sugestões são saladas, como salada de atum com feijão frade apenas com um fio de azeite e vinagre e que é deliciosa para o verão, facil de levar e comer na praia. Tentem sempre levar uma garrafa de água também e lembrem-se que à noite devemos comer algo mais leve para a digestão ser mais rápida e fácil. As saladas, atenção aos ingredientes e aos molhos.

Se optarem por comer no bar da praia, há opções saudáveis como bifes com salada, saladas de frango etc. Aqui tenham em atenção aos molhos, peçam sempre à parte para conseguirem dosear e controlar melhor evitando calorias extra.

Estas são algumas das dicas que vos podem ser úteis estas férias, não vamos cometer deslizes, vamos aprender a comer e comer melhor. Saber fazer escolhas e comer um bocadinho de tudo, se estão em dieta, aí sim é algo mais rigoroso, mas há sempre espaço para um gelado por exemplo (os de fruta, são os melhores)


Foi precisamente há 5 anos que tomei uma das decisões mais importantes da minha vida, ser saudável. Estava acima do meu peso recomendado, bem acima, com 1.60m cheguei a pesar mais de 75kg em Maio de 2010, e em 2 anos consegui perder 25kg, passei do 44 ao 34... Este tema é um tema que me pedem para falar com muita frequência aqui pelo blog e hoje apercebi-me que esta Joana que vêm na fotografia de Maio de 2010 já não existe, e já lá vão 5 anos. Já falei várias vezes de como perdi peso, tanto no youtube onde já fiz vários videos dedicados a isso, tanto aqui no blog. O post de hoje é uma espécie de álbum de fotografias que demonstram a evolução e como tem sido a mudança não só a nível exterior mas também interior desde 2010 até aos dias de hoje. 


Pois é, assim que os exames acabarem já vou ter mais tempo livre para aproveitar o bom tempo. Muita praia, piscina e muitos passeios, hora de tratar do bronzeado e de ganhar alguma cor - mas sempre com protecção e todos os cuidados a ele associados. Hoje não vos venho falar de protecção solar, mas sim de alimentação.


Se há coisa que eu aprendi quando perdi peso e quando entrei nesta aventura de adoptar um estilo de vida mais saudável foi que incluir a água no meu dia-a-dia era absolutamente fundamental. Ao incluir a água na minha rotina, senti logo bastantes diferenças na barriga e ao nível do volume das pernas e da celulite - reduziu drasticamente. Como dizem que demoramos cerca de 30 dias para assimilar por completo uma rotina, desde há 4 anos para cá que a água tem feito parte do meu dia-a-dia, cerca de 2 a 2,5l por dia e para facilitar esse transporte ando sempre com um cantil atrás - pareço um bebé com o biberão.

Em primeiro lugar andava com um cantil daqueles de alumínio, mas foi-me aconselhado mudar para um cantil que filtrasse a água para não beber impurezas pelo que mudei para um cantil da Brita e agora mais recentemente comprei este da Bobble visto que o meu anterior estava a precisar de uma reforma já. Tem andado sempre comigo para todo o lado e tem-me acompanhado neste estilo de vida mais saudável. 

Podem encontrar a Bobble à venda nos quiosques dos centros comerciais, como no Colombo por exemplo ou também na Sportzone que foi onde o vi também à venda. Este é o de 750ml mas têm outros formatos, desde 1l a 500ml, os preços rondam os 12€ e os 15€ ;) 

Se há momento que eu não dispenso são aqueles minutos de manhã para me sentar à mesa e tomar o pequeno-almoço. Custa acordar cedo, sim e quando temos de preparar tudo e mais alguma coisa de manhã antes de sairmos para o trabalho ou para a faculdade, ainda mais porque é tudo a correr. Prefiro levantar-me um pouco mais cedo e garantir que tomo um pequeno-almoço como deve ser, até porque é a minha refeição favorita do dia e se não a desfrutar, o dia não me vai "saber tão bem".

Aproveito para pôr algumas leituras em dia, nomeadamente das minhas revistas e sites favoritos. Desde que sou embaixadora do Holmes Place que os cuidados com a alimentação têm sido maiores e o interesse por este lado mais saudável, tem vindo a crescer até porque tenho vindo a aprender imenso. A Women's Health já tem sido bastante falada por aqui, até porque é uma revista que tenho comprado sempre que sai e tem artigos muito interessantes, sobre fitness, lifestyle e muitas dicas úteis. Começar o dia assim, não há nada melhor! 

Na semana passada falei-vos da dieta do gengibre, que consiste em incluirmos na nossa alimentação do dia-a-dia este poderoso alimento que tem imensos benefícios para a saúde. Ao longo desta semana fui experimentando e inclui o gengibre na minha alimentação, para quem não se lembra do post pode ver aqui. Portanto hoje já vos posso dar um pequeno update de como correu esta semana e que resultados é que são para já visíveis, em primeiro lugar senti que o meu apetite diminui, andava com algum apetite e desde que comecei a beber 1,5l de água com gengibre que notei logo que o apetite diminuiu o que é bom para quem quer perder peso por exemplo. 

É de notar ainda que já costumo beber cerca de 2l de água por dia, pelo que o gengibre de facto teve um efeito saciante e evitou aqueles snacks a meio do dia, entre refeições etc que é por vezes onde ingerimos as calorias a mais. 


Como sabem uma das coisas que mais gosto é de cozinhar e de reinventar algumas coisas na minha ementa, como o caso das panquecas que é do que vos vou falar hoje. Estas panquecas são panquecas feitas com apenas dois ingredientes e não, nenhum deles é farinha, são panquecas com poucas calorias por cada porção e são ricas em proteínas pelo que são ideais para comermos depois do treino ou até mesmo de manhã, ao pequeno-almoço. 

A sugestão? Acompanhar com iogurte natural, granola e fruta para o um pequeno-almoço completo e que vai fazer com que não tenham tanta fome ao longo do dia e evitar que comam "fora de horas" e em excesso.


  • Ingredientes:


1 banana 
2 ovos (1 inteiro e 1 clara)

  • LET'S DO THIS
Numa batedeira bater os ovos e a banana triturada. Numa frigideira anti-aderente e com o lume sempre baixo, colocar pequenas porções da massa e virar assim que um dos lados estiver cozinhado. Acompanhar com iogurte natural e granola.


Pois é, depois de vos ter falado nos benéficos da Chia, do Açaí, do Chá verde ou da Aveia, hoje venho falar-vos dos benefícios do gengibre. O gengibre pode certamente fazer milagres e pode ser o ingrediente que falta na nossa dieta. 

O gengibre é rico em fibras e em proteínas, tem um forte poder anti-inflamatório e ao que parece é o segredo de muitas famosas para acabarem com a celulite, já que esta aparece por inflamações nas células (mais aqui). O gengibre acelera o metabolismo e com isto acelera a queima de calorias e a eliminação de gorduras, à semelhança do chá verde e para quem quer perder peso, apostar nesta raiz é uma das soluções. Evita ainda a acumulação de gorduras na zona abdominal, é dietético e diminui a fome devido às fibras e às proteínas que contém, melhora o funcionamento do intestino e reduz e controla a ansiedade. 

Já tenho lido várias coisas sobre a dieta do gengibre que funciona como um detox do organismo, para perder peso e perder gorduras abdominais, alisando a barriga é o ideal. O desafio então é de beber sumo de limão com gengibre, cerca de 1,5l por dia durante 4 dias para notarmos realmente as diferenças. Daquilo que li, promete que alisar a barriga e o desintoxica o corpo, portanto toca a incluir sumo de limão com gengibre na nossa dieta. Vamos a isto? Nos próximos dias vou experimentar e ver se realmente noto as diferenças que estas gordurinhas acumuladas na zona abdominal não dão com nada, não é meninas? E já agora ver se a celulite desaparece, ou é atenuada. Quem está comigo? Alinham nesta dieta?

Também pode ser usado para temperar saladas por exemplo, ou como chá gelado. No entanto vou experimentar beber 1,5l deste sumo para ver realmente os resultados. O limão potencia os efeitos do gengibre, pelo que é uma combinação fantástica.

Para o sumo de limão com gengibre basta cortarmos 3 a 4 rodelas de gengibre e deixarmos dentro de um jarro com água e gelo com rodelas de 1 limão durante a noite e no dia seguinte irmos bebendo ao longo do dia. Vamos a isto?





Começar o dia da melhor maneira e a comer melhor, uma das resoluções de muitas de nós para este e que, pelo menos por estes lados tem sido seguido à risca. Hoje aproveitei que acordei um pouco mais cedo para fazer panquecas de iogurte e aveia com mel para o pequeno-almoço. Uma refeição bastante nutritiva e com menos 200kcal (por dose) para começar o dia. 

Gosto muito de tomar o pequeno-almoço com mais calma e de aproveitar a primeira refeição da manhã. Para completar este pequeno-almoço, uns morangos frescos maravilhosos e um pouco de mel por cima! Bom fim-de-semana girls ;) 


Começar a semana a falar de detox é provavelmente aquilo que muitas de nós queremos ouvir, até porque sabemos que com o fim-de-semana vêm as jantaradas com os amigos e os excessos e precisamos de fazer um reset no nosso corpo, certo? Quem me acompanha por aqui sabe que de vez em quando gosto de fazer este programa de um dia em que me alimento à base destes 6 sumos, água natural e infusões. Não o faço mais do que um dia pois é o suficiente para conseguir limpar o meu organismo e eliminar as toxinas que necessitam de ser eliminadas. O programa Drink6 pode ser encomendado online e podem escolher qual o plano que querem fazer, de 1, 3 ou 5 dias consoante as necessidades do vosso corpo. 

É desta, desta vez é a sério e vai ter mesmo de ser. Odeio fazer abdominais, de todos os exercícios é o que mais me custa, não sei bem porquê mas sempre foi um exercício em que fiz muita batota (aliás e isso hoje nota-se). Para ajudar a eliminar estes malditos pneus e gorduras abdominais, para além do exercício físico, há duas coisas muito importantes que devemos incluir neste plano: chá verde e fibras!

Porquê incluir estes dois alimentos na nossa alimentação? Quais são os benefícios? Pois bem, o chá verde por exemplo tem inúmeros benefícios, tantos que até já vi por aí "a dieta do Chá Verde". O chá verde é rico em cafeína e catequinas que aceleram o metabolismo, fazendo com que o nosso organismo gaste mais energia mais rapidamente, a juntar a isto, ajuda e facilita a digestão, a regular o intestino e a combater a retenção de líquidos. É um óptimo componente para incluirmos na nossa dieta diária pois é desintoxica o organismo e facilita na perda de peso.

O chá verde deve ser bebido fora das refeições e devemos beber 3 a 4 chávenas de chá verde por dia, nunca ultrapassando este limite pois pode causar insónias. O ideal é levar um cantil com o chá verde e ir bebendo ao longo do dia, é super fácil e rápido de fazer, por isso não há desculpas!

Quanto às fibras, alimentos ricos em fibras ajudam a melhorar o trânsito intestinal e a eliminar algumas gorduras localizadas, fazendo com que a barriga não fique tão inchada. No fundo, o consumo de alimentos ricos em fibras ajuda a controlar o nível de açúcar no sangue e ainda a reduzir os níveis de colesterol, melhoram a função intestinal, aumentam a sensação de saciedade pelo que ajudam a quem quer perder peso.

Como alimentos ricos em fibras temos várias opções, desde as bolachas com cereais integrais que são óptimas para levarmos connosco, o maracujá, amêndoas com casca, ervilhas, favas, maçãs, cereais All Bran, arroz integral, feijão frade entre outros.

Nem sempre conseguimos ingerir este tipo de alimentos ao longo do dia, mas uma bolacha de cereais integrais rica em fibra e um cantil com chá verde para bebermos ao longo do dia já são uma grande ajuda para reduzirmos a barriga inchada.

Ficam ainda algumas dicas de exercícios de como acabar com estes pneus que nos chateiam e que queremos eliminar rapidamente, até porque o bom tempo está mesmo aí!





Se há coisa que mais me perguntam sempre que publico uma fotografia do meu pequeno-almoço ou almoço no instagram ou facebook que contenha granola, é onde a podem comprar. Pois bem, a granola que hoje vos mostro é da Martilicious, que já não é novidade por aqui. Experimentei pela primeira vez quando a minha twinny me ofereceu um bocadinho para comer e a partir desse momento fiquei viciada! A novidade é esta versão com côco que é absolutamente maravilhosa e se espreitarem no facebook da Marta, encontram inúmeras receitas saudáveis onde podem incluir a granola. E para quem não gosta de côco? Não tem problema, a Marta tem vários tipos de granola e aposto que uma delas vai ser a vossa granola de eleição. Eu já escolhi a minha e é tão viciante!

Podem encomendar no facebook da Martilicious e tirar todas as dúvidas com ela, super simpática e pronto, como podem ver faz uma granola deliciosa!!

Bem, como todas sabem sou adepta de um estilo de vida saudável, principalmente depois de ter sido convidada para ser uma das embaixadoras do Holmes Place que dou cada vez mais importância não só ao desporto, mas também à alimentação. Hoje venho falar-vos de um fruto que tem dado muito que falar, o Açaí e que aos poucos está a assumir uma maior expressão a nível internacional, só para terem noção, já existem uma série de celebridades adeptas deste produto, como a Victoria Beckham, ou a Oprah Winfrey. Tenho visto bastante pela internet as açai bowls como pequeno-almoço por exemplo.

O Açaí é um fruto que nos dá energia para enfrentarmos a loucura do dia-a-dia, é rico em vitaminas C, B1 e B2, e possui uma boa quantidade de fósforo, ferro e cálcio. Para além disso, ajuda a reduzir o colesterol e ainda apresenta níveis elevados de antioxidantes que combatem os radicais livres e que hoje em dia, cada vez mais damos importância a isso. A juntar a todos estes benefícios, o Açaí ajuda a fortalecer o sistema imunitário, ou seja, reforça as nossas defesas, e é um poderoso fruto anti-envelhecimento. E no que respeita à perda de peso? Pois bem, noas notícias, este fruto é um óptimo melhor amigo precisamente por ser muito rico em fibras e pobre em calorias. Actualmente existem já uma série de produtos no Brasil, desde iogurtes, cremes e bebidas cuja composição é Açaí pelo que podemos deduzir e perceber a sua importância, tanto para nos sentirmos bem por dentro como por fora, certo?

Portanto para quem quer mudar a alimentação, tanto a nível de perda de peso ou a nível de mudança de hábitos alimentares, deve apostar neste super fruto, pois possui elevados níveis de antioxidantes (vitaminas, minerais e enzimas). É também uma fonte natural de vitalidade/energia, melhora o sistema cardiovascular, favorece a perda de peso e fortalece os músculos. Querem mais benefícios que estes? Só coisas boas!


Já são quase 5 anos de blog e quem me acompanha desde o início acompanhou uma mudança brutal na minha vida, basicamente a perda dos 25kg que já aqui mencionei várias vezes. É um dos assuntos que mais me pedem para falar e para partilhar convosco, no entanto, antes de emagrecer é preciso um caminho muito complexo que é o que vai determinar se realmente vão ou não conseguir perder peso e chegar ao fim neste loooongo desafio.

Perdi os 25kg porque não era saudável, a minha alimentação e o meu estilo de vida eram os mais desleixados e só comia coisas que não devia. Tinha uma alimentação péssima, mega preguiçosa para mexer o rabo e a força de vontade era zero, afinal de contas era feliz com uma tablete de 300gr de chocolate. (tenho 1.60m e pesava 74kg)

Agora sou feliz com um quadrado de chocolate de preto, com legumes, com pratos vegetarianos e com proteínas vegetais. Não meto de lado o que mais gosto, não elimino o sushi ou a comida italiana, até porque só vivemos uma vez e há imenso prazer no que toca à comida e à alimentação. Antes de decidirmos que queremos emagrecer e cobiçarmos aqueles corpos maravilhosos que vemos nas revistas, no cinema etc, temos um longo caminho. Não vamos certamente ter aquele corpo de uma modelo da Victoria'Secret, vão haver estrias, gorduras localizadas e muito trabalho para fazer e não é a "fechar a boca" que vamos conseguir perder peso.

Na altura que comecei a pensar em emagrecer, percebi que precisava mesmo de mudar, havia sinais que me diziam isso - subir 4 degraus e ficava a cair para o lado, não me mexia para nada, comia chocolates e bebia coca-cola como hoje bebo água. No fundo, se estão a pensar em emagrecer têm de aprender a comer, aprender a mudar a vossa mentalidade e o vosso estilo de vida. Claro que era bom sermos como aquela nossa amiga que come 3 vezes por semana no McDonalds e engorda 5gramas, mas nem sempre é assim e não é saudável. Há que aprender a fazermos escolhas e na altura que visitei um nutricionista aprendi muita coisa, agora que estou no Holmes Place tenho também um acompanhamento de um nutricionista a quem peço alguns conselhos e com quem troco algumas ideias. 

Aprender a comer passa por saber fazer escolhas. Se queremos comer uma pizza por exemplo, porque não pedir uma pizza com mais vegetais e legumes do que outros ingredientes? Ou se quiserem muito comer uma pizza cheia de cogumelos, fiambre e queijo, dividam-na com uma amiga e peçam uma salada, assim comem metade de uma pizza e metade de uma salada por exemplo. Gostam de refrigerantes, escolham um dia por semana para o beber, o menos possivel porque estão cheios de açucares ou saibam quando é que o devem beber - há dias em que precisamos de açucar e o nosso corpo pede por isso, e se querem muito uma Coca-Cola, aproveitem esse momento.

Nas idas ao sushi, optar por mais peças de sashimi do que as peças que contêm muito arroz, os hidratos de carbono em excesso engordam, mas são essenciais à nossa dieta. O fundamental na vossa dieta e no vosso dia-a-dia (seja o dia da asneirada ou não): muita fruta, legumes (sopa sempre que possivel quando não há salada ou vice-versa), exercicio fisico e muita, MUITA água ao longo de todo o dia. 

Mas porque é que é tão dificil emagrecer? Porque temos de mudar um pouco quem somos e diz-se que as pessoas não mudam não é? Pensem antes de tomarem a decisão, o quanto querem isto e o quanto precisam de adoptar um estilo de vida mais saudável. Até podem estar no vosso peso saudável, mas se tiverem uma alimentação pobre, vão ter problemas de saúde mais tarde. O que importa aqui não são os kg que vamos perder na balança, mas sim saber comer e lutar por um estilo de vida mais saudável e vão ver que aquilo que comemos, define quem somos.




Entramos no mês de Março a falar de um assunto que nos preocupa a todas nós mulheres, a celulite. A maldita casca de laranja que nos assombra e que é mais comum principalmente nas coxas, mas então o que é que causa a celulite? Há várias causas, sendo que a celulite pode ser genética, pode ter causas hormonais, associada a problemas de má circulação ou de má alimentação e falta de exercício físico.

Existem vários níveis de celulite, desde os níveis de celulite mais leve aos casos mais severos e que têm tratamentos diferentes. No entanto como é que devem saber qual é o vosso grau de celulite? Pois bem, o grau 1 é aquele em que a só vêm a celulite quando apertam as coxas por exemplo, o grau 2 é quando vêm poucos "furinhos" o grau 3 é quando a celulite é mais visível e profunda e por ultimo, o grau 4 é o grau severo de celulite onde se vê muita celulite à mostra e que por vezes a pele dói ou aparecem alguns caroços. 

Mas afinal, o que é a celulite e como aparece? A celulite é uma alteração nos tecidos que se encontram por baixo da nossa pele e que têm um aspecto semelhante à casca de laranja. A celulite aparece principalmente quando ocorrem alterações na circulação do sangue que leva a um aumento do tecido fibroso e a acumulação de alguma gordura e que deixa a pele irregular. A celulite aparece especialmente devido a dietas ricas em gorduras ou carbohidratos ou a maus hábitos alimentares, como comer muito à noite e não comer durante o dia o que facilita o armazenamento de gorduras favorecendo a formação e aparecimento da celulite. Consumir muito sal ou pouca água dificulta a troca de líquidos do organismo favorecendo a retenção de resíduos tóxicos.



Encontrei este esquema que explica como é que se forma a celulite e como é que tudo se processa. Há alguns alimentos que devemos evitar e alguns hábitos que devemos adoptar para prevenir a celulite, apesar de ser também um problema genético, podemos atenuar bastante com alimentos e com hábitos alimentares. Eu falo por experiência própria, quando decidi perder peso, a primeira coisa a incluir nos meus hábitos alimentares foi beber 2 a 3 litros de água por dia e isso fez imensa diferença na celulite e notei diferenças abismais. 

Os alimentos amigos para combater a celulite são o gengibre, frutas vermelhas, os espargos, o chá verde o limão. Para além de uma vida menos sedentária e com algum desporto, devemos combater a celulite com alguns cremes que ajudam a reduzir e atenuar o problema. Por exemplo, o gengibre acelera o metabolismo e tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, os espargos a cebola ou o alho por exemplo são ricos em silicio um mineral que estimula a produção de colagénio que dá elasticidade e firmeza a pele, ou as frutas vermelhas como o morango, framboesa, amoras, mirtilos, bagas de goji etc que eliminam os radicais livres - o que danifica os tecidos. O que me aconselharam foi a consumir cerca de 10 unidades por dia, é o suficiente e podem sempre incluir na vossa alimentação ao pequeno-almoço por exemplo. O chá verde desintoxica, acelera o metabolismo e tem acções anti inflamatórias para além de hidratar e ajudar a reduzir a casca de laranja. A juntar a isto, o melão, a melancia ou o abacaxi também ajudam a combater a celulite pois melhoram a circulação.

Mas então que alimentos provocam a celulite e que alimentos devemos evitar? Os refrigerantes e bebidas com gás são alimentos a evitar, bem como o sal ou alimentos ricos em sal, doces e chocolates, fritos, o café (quando tomado em excesso), carbohidratos refinados e o álcool. 

Para combater a celulite, nada como uma alimentação equilibrada e um estilo de vida mais saudável, com exercício fisico, muita água e podemos usar alguns cremes que ajudam a atenuar e a eliminar a celulite, principalmente as de nivel mais leve. 


Quem me segue pelas redes sociais sabe o quanto eu gosto de sushi e como sou fã de comida japonesa e como sei que como eu, há muitas fãs de sushi e por isso mesmo, hoje venho partilhar convosco uma iniciativa da Uber e do Noori Sushi, que decorre hoje e amanhã em Lisboa e no Porto.
Blogger Template Created by pipdig