05/05/2019

Ser mãe

Já escrevi várias vezes sobre a minha mãe, o meu pai, a minha avó. Sou muito ligada à família e confesso que são um grande pilar para mim, sempre foram. Há medida que o tempo passa vamos entrando em várias fases da nossa vida e em todas elas, a nossa família é o nosso pilar. Hoje, dia da mãe é dia de dedicar um post a quem cuida de nós, a quem está sempre lá para nos apoiar em tudo, para nos chamar a atenção, para nos mandar arrumar o quarto ou simplesmente para nos dar aquele abraço ao fim do dia.



Não dedico este post apenas e só às mães, porque há mães que também são pais e há pais que são mães. Ser mãe é ser isto, é ser um pilar! A minha mãe e o meu pai são os meus pilares, tenho a sorte de os poder considerar como os melhores amigos, se de um lado têm a sua posição de "senhor general" por outro também sabem brincar e alinhar em loucuras. 

Se há coisa que eu mais admiro nos meus pais é a sua capacidade de adaptação à "nossa fase da vida", adaptarem-se à nossa linguagem - se nos nossos com 4 a 5 anos devoraram connosco os filmes da Disney, nos contavam historias ao deitar, iam ver o Pai Natal connosco durante as férias e iam a festas infantis, mais tarde também estudaram de novo tudo sobre Historia e Geografia, Matemática, Filosofia, Ciências e até mesmo Geometria Descritiva. Hoje em dia dou por mim a ser eu a explorar a língua deles - as minhas conversas sobre Excel e sobre Digital com o meu pai são algo hilariante. 



Eles não só nos fazem crescer como querem (re)crescer e (re)aprender connosco. São eles que estão sempre lá, quando estamos doentes, quando estamos tristes, quando queremos partilhar uma vitória ou simplesmente quando nos precisam chamar à razão. Não há nada como estar em família, e muito mais do que a obrigatoriedade de haver um dia da mãe, este amor e esta dedicação à família - seja da mãe, seja do pai - deve ser reconhecida todos os dias. 

Quando crescemos começamos a dar valor ao tempo e sobretudo à paciência que eles sempre tiveram para mim e para o meu irmão para depois de um dia infindável de trabalho, ainda chegar a casa e terem de me aturar super hiperactiva, sentarem-se ao meu lado para brincarem comigo às "tendas", com Barbies ou para me lerem uma história. Para estudarem comigo, para me fazerem perguntas e a revisão para o teste no dia a seguir, para tratarem de mim quando estava doente, para acordarem de 4 em 4 horas para me darem os medicamentos ou para me tirarem a febre. Por tudo isto e por todos os "pensamentos sábios" que me incutiram. Por todos os valores que me ensinaram e por tudo o que sou hoje, ser mãe (e pai) é ser um super herói. 
SHARE:

1 comentário

  1. Não acredito nisto, que máximo!! Conheço a tua mãe perfeitamente, andou comigo no LF :) O mundo é realmente um ovo :) Beijinhos, feliz Dia da Mãe para as duas :)

    ResponderEliminar

Blogger Template Created by pipdig