10/05/2018

Nunca desistas

hai-3.jpg


 


Há duas regras na vida e que nunca nos devemos esquecer


# 1 Nunca desistas


# 2 Lembrar-te sempre da regra nº1


 


 


Todos nós temos fases na vida em que começamos a questionar tudo, a questionar se tomámos as decisões certas, se devemos seguir por este ou por aquele caminho ou até mesmo pequenas coisas do dia-a-dia. Todos nós temos picos de cansaço ou fases em que andamos mais cansados: ou do acumular da rotina, do dia-a-dia ou simplesmente porque andamos mais desmotivados.


 


 



No outro dia em conversa com dois amigos meus pensámos "o que é que nos preenche no que fazemos no dia-a-dia?" "o que é que realmente gostamos mesmo de fazer e o que é que não gostamos tanto?" e até que ponto é que "as coisas que não gostamos tanto de fazer e temos de as fazer, nos consomem de tal maneira que leve a que tirem o prazer às coisas que gostamos de fazer".


 


O meu pai sempre me disse que no dia-a-dia vamos sempre ter de fazer tarefas que não gostamos, seja em casa ou no trabalho. E na verdade, muitas vezes tomamos uma posição mais pessimista sobre as coisas que não gostamos de fazer de tal forma que começamos a adiar as coisas que não gostamos tanto de fazer e deixamos que o sentimento negativo "abafe" o prazer ou o gozo que temos nas pequenas coisas do dia-a-dia, tarefas domésticas etc.


 


Um amigo meu pôs-me a pensar sobre isto e a verdade é que me deixou inspirada a exteriorizar este pensamento que acho que pode ser útl para muitos de nós. Quando é que foi a última vez que fizeram algo para vocês mesmos? Algo que vos dá realmente prazer? Seja ler um livro, jantar com as amigas, desenvolver aquele teu projecto pessoal que te tira o sono sempre que pensas nele, praticar desporto, ver um filme, ir ao teatro, viajar.... Por vezes acabamos por nos esquecer de nós e do nosso desenvolvimento pessoal. Por exemplo, sempre adorei estudar e sempre planeei desenvolver a língua francesa, sempre quis aprofundar ainda mais a língua francesa, mas sempre me desculpei com o típico "não tenho tempo". Ou o ir mais vezes ao ginásio, tem sempre a desculpa "não sei como vão ser os meus dias". Comprometemo-nos sempre com os outros, mas até que ponto é que nos nos devemos também comprometer connosco? Fins-de-semana, levantar mais cedo durante a semana ou tirar uma vez por semana ao fim do dia para termos tempo para nós e para o nosso desenvolvimento pessoal? 


  



 

SHARE:

1 comentário

  1. Verdade, quantas vezes nos esquecemos que o desenvolvimento profissional é importante, mas o pessoal também, muitas vezes, são as viagens, os filmes, os livros, as coisas que estudamos por puro prazer que mais nos fazem crescer enquanto seres humanos.

    ResponderEliminar

Blogger Template Created by pipdig