31/10/2012

GOSSIP | Consumismo Impulsivo & Compulsivo

Todas nós já comprámos certamente coisas e que depois nos arrependemos. Quantas vezes é que não pensámos "Porque é comprei isto? Quando é que vou usar?" mas damos sempre por nós a pensar numa desculpa para tentar cobrir aquele erro que cometemos, tentando que seja suficientemente bom para explicar a outros o porquê da compra - ao namorado, aos pais, ao marido etc.

Pode não ser uma peça de roupa, todos nós já comprámos algo por impulso. Que se acuse a mulher que nunca comprou nada que estava fora da lista de supermercado ou pensou "ah isto até posso precisar", "que giro, deve ser bom, vou experimentar." Acho que todos nós já passámos por esta experiência, tanto homens como mulheres. No entanto quando este consumismo se torna compulsivo o caso é mais grave. 

Quem é que não se sente feliz com uma ida às compras? As mulheres precisam de ir às compras, precisam de ir ver montras e de passear no centro comercial. Há uma espécie de necessidade que é preenchida quando as mulheres vão às compras. Contudo há síndromes associados a este tipo de prática. A depressão está associada a este síndrome de consumismo compulsivo, muitas mulheres sentem-se sozinhas, tristes e inseguras, precisam de preencher um vazio e não sabem como o preencher. Comprar compulsivamente é um refúgio para quem sofre deste síndrome, muitas vezes o comprar só por dizer que se tem e provavelmente nem chegam a usar as peças, o comprar só porque alguma amiga tem essa peça e também se quer afirmar ou o comprar porque quer estar no mesmo patamar de alguém a nível social, ou quer passar uma imagem de alguém que no fundo não o é.





É verdade que um par de sapatos novos pode subir e muito a auto-estima de uma mulher, uma mala nova ou uma blusa nova por exemplo que nos fica lindamente e defendo que quando nos sentimos mais em baixo, não há nada melhor do que irmos às compras. Todas as mulheres gostam de se sentir bonitas, no entanto temos de ter atenção e saber quando parar. O facto de comprarmos só por comprar, ou comprarmos só para ter o roupeiro mais cheio, comprarmos só para fazer inveja alguém o vazio que é sentido não vai ser preenchido. Este mecanismo de comprar compulsivamente é associado ao mesmo mecanismo da compulsão alimentar - comemos porque nos sentimos tristes e deprimidas, ou mais em baixo e a comida é o noso refúgio. Com as compras é exactamente a mesma coisa.

Todas as mulheres precisam de se sentirem bonitas e não há nada como ir ver as novas colecções nas lojas, e é dificil controlarmos "o nosso bom gosto" para evitar as dívidas com o banco, principalmente na fase económica que atravessamos hoje em dia. 

É tudo uma questão de auto-estima e de se sentirem bonitas, enquanto isso não acontecer e não tratarem primeiro de vocês, não passará de um ciclo vicioso. Não se esqueçam que sorrir é o melhor remédio para tudo e há pequenos passos e pequena conquistas que valem muito mais do que uma camisa nova, depois disso, podem sim apostar num novo guarda-roupa a condizer com a vossa personalidade.

SHARE:

1 comentário

  1. Sabes que eu amo este tema Joana!! Gostei muito de o ler aqui :) E em tempos de crise - económica, social, sentimental e de valores (sim, acho que todos estamos, de uma ou outra maneira, em crise que vai muito além da financeira), textos como este são ainda mais importantes.

    É bom termos um mimo, é bom ter um guarda-roupa "feliz", é bom termos auto-estima. Mas roupa não preenche nenhum vazio, nem tão pouco a comida. :)

    ResponderEliminar

Blogger Template Created by pipdig